Ir para o conteúdo

Notícias

Seguro repõe faturamento ao produtor em caso de perdas



BB Seguro Agrícola Faturamento restitui entre 60 a 80% do faturamento esperado em situações de redução de produtividade decorrentes de eventos climáticos e/ou preço da commodity


Os impactos financeiros causados por eventos climáticos e redução do preço do produto são as principais preocupações do produtor, que investe boa parte de seus recursos financeiros e limite de crédito em insumos, mão de obra, terra e maquinário sem saber se terá bom faturamento com a safra.

Para minimizar os riscos de eventuais perdas, uma alternativa aos seguros agrícolas tradicionais é a modalidade "faturamento", que protege a lavoura de adversidades climáticas e queda de preços na colheita.

A BB Seguros oferece o produto "BB Seguro Agrícola Faturamento" às culturas de soja, milho e café. O seguro indeniza o produtor nos casos de perdas climáticas, tais como: seca, chuva excessiva, entre outras coberturas que venham a causar danos a lavoura segurada, e também nos casos em que ocorre a queda no preço da cultura segurada no mercado, segundo média da bolsa de mercadorias e futuros, quando o faturamento obtido com a lavoura for inferior àquele segurado pela apólice."

O objetivo é deixar o produtor tranquilo para investir na produção porque, se o clima causar perda de produtividade e/ou houver queda de preço de mercado da cultura no momento da colheita, o faturamento obtido pelo produtor será menor, mas a seguradora garantirá parte do valor esperado pela venda da safra", explica Paulo Hora, diretor técnico de Seguros Rurais da BB Seguros

Como funciona na prática

Considerando uma plantação de 100 hectares em um município onde a produtividade média esperada é de 60 sacas por hectare e o preço esperado da cultura segurada na época da colheita em data de execução pré-fixada na apólice segundo referencial da BM&F Bovespa seja R$ 80 por saca, por exemplo, o faturamento esperado será de R$ 480.000,00.

Adquirindo o BB Seguro Agrícola Faturamento, o produtor poderá garantir um percentual entre 60 e 80% do valor esperado em caso de perdas por algum evento climático amparado pelo seguro ou redução de preço, , conforme a cultura e município. Supondo que o produtor contrate um nível de cobertura de 70%, o Faturamento Garantido pela apólice será se R$ 336.000,00.

Ainda seguindo o exemplo, supondo que o produtor tivesse perdido produtividade em decorrência de uma seca e a seguradora tivesse apurado que a produtividade média obtida na área segurada foi de 30 sacas por hectare, com preço do produto R$ 50 por saca no mercado físico na data de execução estipulada na apólice. Nessa situação, o Faturamento Obtido seria de R$ 150.000,00, considerando também a variação cambial, uma vez que o preço é referenciado em dólar. Ou seja, a seguradora indenizaria a diferença entre o Faturamento Obtido e Faturamento Garantido na apólice, que no exemplo sugerido acima seria de R$ 186.000,00.

"Caso sofra redução de produtividade em razão de algum evento climático garantido pela apólice, o produtor deverá comunicar a ocorrência à seguradora, que enviará um perito para apurar as perdas. A redução de preço da cultura não precisa ser comunicada, pois esta variável é analisada automaticamente pela seguradora e indenizada quando for o caso, mesmo que não tenha sido comunicado o sinistro", explica Hora.

Critério para contratar


Para a contratação do "BB Seguro Agrícola Faturamento" é necessária a apresentação do croqui da área segurada com pontos georeferenciados que estabeleçam sua localização e limites, além da assinatura da Proposta de Adesão e do Termo de Responsabilidade.
É condição essencial para aceitação do seguro que o plantio (ou replantio) seja realizado dentro do período e das condições estabelecidas pelo Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC).

Contratações antecipadas


Clientes que adquirem o produto no primeiro semestre do ano para as culturas da soja e do milho terão cobertura para o ano safra que ainda irá se iniciar a partir do segundo semestre, com data de execução distante, prevista para o primeiro semestre do ano seguinte. Ocorre nesses casos que o referencial de preço da BM&FBovespa no momento da contratação ainda não consolidou suas expectativas de preço para a colheita e a seguradora oferece em meados de Outubro/Novembro a possibilidade de realização de endosso da apólice, ajustando a expectativa do produtor rural com relação ao faturamento a ser obtido com a lavoura. É fundamental que o produtor rural considere endossar a apólice, a fim de que a cobertura securitária tenha sua efetividade potencializada.

Voltar ao topo