Ir para o conteúdo

Notícias

Agricultura de Precisão: informações que agregam valor

Planejar e gerenciar processos de uma produção são ações que fazem parte da rotina de qualquer empresa. No campo, não seria diferente.  Obter um método para gestão da produção agrícola, por meio de diferentes ferramentas, tais como aplicativos de gestão, equipamentos para acompanhamento do clima ou mesmo sensores para monitoramento de pragas e doenças, pode possibilitar ao produtor rural tomar melhores decisões nas fazendas, de acordo com a sua realidade.  E isso é o que visa a Agricultura de Precisão ou, simplesmente, AP.

O termo Agricultura de Precisão pode ser definido como um sistema integrado de informações e tecnologias. Por meio de dados gerados nas ferramentas, o produtor consegue ter à disposição informações detalhadas sobre o seu sistema de produção agrícola, facilitando a identificação daquilo que pode ser melhorado, sempre com o objetivo de reduzir o desperdício de insumos e maximizar os investimentos para obter maior produtividade e alta rentabilidade do negócio.

Entretanto, a AP não está só relacionada a elevadas tecnologias ou equipamentos caros. Ações diárias de controle e organização das atividades, dos gastos e utilização racional dos insumos, já podem ser considerados Agricultura de Precisão. Por exemplo, um produtor de café que, de acordo com as características de solo, relevo, variedade do cultivar e produtividade, divide a lavoura em talhões menores, procurando dar um tratamento distinto a cada um deles, já está praticando a técnica de AP. 

Uma nova visão sobre a Agricultura de Precisão

Com a utilização da AP, o produtor consegue trabalhar por zonas de manejo na propriedade. Hoje em dia, ao contrário do que se recomendava antigamente para  sempre buscar o nivelamento da fertilidade e produtividade em toda a extensão da lavoura, está sendo adotado o critério de se investir mais nas áreas com maior potencial de resposta, a fim de se obter um melhor aproveitamento dos recursos disponíveis.

Voltar ao topo